8 de janeiro de 2016

Tudo sobre Proteção Capilar contra o Calor da Chapinha e Secador!

Oi, pessoal!

Hoje vamos falar sobre um tipo de produto simplesmente essencial para quem tem hábito de secar o cabelo no secador ou utilizar chapinha com frequência: os produtos termo protetores!

O que são? Como agem? Vale a pena usar? Funciona mesmo?
Descubra no post de hoje! ;D


Porque é essencial usar um produto Protetor Térmico nos cabelos?

Protetores térmicos capilares são produtos responsáveis pela proteção dos cabelos quando em contato com calor do secador ou chapinha. Os produtos termo protetores minimizam os danos dos cabelos submetidos a procedimentos com calor.
ps.: É importante ressaltar que, para proteção solar (radiação ultra violeta), não são os produtos termo protetores que vão proteger o seu cabelo, mas sim produtos com Filtro UV. Para mais informações, vejam o post completo sobre esse tema clicando aqui.

Quais tipos de dano o calor de ferramentas como chapinha, secador e modelador de cachos pode gerar aos nossos cabelos?

Perda rápida de água: As temperaturas extremamente altas encontradas nas chapinhas ou mesmo no alisamento com secador e escova submetem os fios a condições bem intensas! Uma delas é o rápido aquecimento, que faz com que a água do fio "ferva" e saia rápido dos lugares em que reside dentro do cabelo. Essa "fervura rápida" pode criar buracos na estrutura do cabelo que podem ser vistos via microscópio e parecem como bolhas dentro dos fio. Isso pode causar rupturas nas cutículas, deixando buracos e marcas no cabelo, esses que mais adiante podem levar os fios a quebra e ao surgimento de pontas duplas.

Dano a proteína:  O calor degrada os aminoácidos/proteínas do cabelo. Um aminoácido específico onde pode ser observada facilmente a degradação após o uso de ferramentas de calor, é o Tryptophan. Para terem ideia, num laboratório, esse é o aminoácido observado durante as análises para determinar a eficiência de um termo protetor. Esse aminoácido diminui quando o calor é aplicado ao cabelo. Sendo assim, aplicar um termo protetor corresponde a uma menor degradação do Tryptophan, isso porque os protetores térmicos previnem a completa e rápida transferência de calor para o córtex do cabelo, reduzindo a degradação das proteínas.

Oxidação das partículas de pigmento: As altas temperaturas podem também causar oxidação dos pigmentos do cabelo, tanto os naturais quanto os artificiais. Então sim, sua cor pode também durar menos por causa do seu uso de ferramentas de calor sem termo proteção!

Os danos são maiores do que costumamos imaginar, especialmente a longo prazo e para cabelos que passam por descoloração. Alguns deles:

1. Ressecamento (a hidratação interna do cabelo vai embora);
2. Os cromóforos do cabelo (a porção da cutícula que absorve e reflete luz) começam a quebrar (capelo opaco);
3. A superfície do cabelo também se quebra, deixando vários "frestas" nas cutículas ao longo do cabelo (sim, você perde água e massa e vários nutrientes por essas frestas);
4. Bolhas no córtex
5. Cabelo com aspecto "duro", sem maleabilidade;
6. Frizz;
7. Pontas duplas;
8. Porosidade (o cabelo não segura tinta, não segura tratamento) 


Como são os produtos termo protetores? Quais os princípios ativos responsáveis pela proteção térmica capilar?

Produtos termo protetores podem ser encontrados na forma de cremes leave-ins, seruns, sprays, loções, mousses, etc. Os componentes que agem como termo protetores nas fórmulas desse tipo de produto são em geral Silicones, Copolímeros e Poliquatérnios.

Alguns ingredientes termo protetores:

PVP/DMAPA acrylates copolymer
Quaternium 70 (e outros polyquaterniums)
Dimethicone
Cyclomethicone
Silicone Quaternium-16
Butyloctanol
Aminopropyl Phenyl Trimethicone
Cyclopentasiloxane
Amodimethicone

Guar Hydroxypropyltrimonium Chloride
Phenyltrimethicone


Outros ingredientes interessantes nos termo protetores são ingredientes responsáveis pela adição de nutrientes, ingredientes que melhoram a penteabilidade e suavidade da superfície do fio, ingredientes que irão auxiliar na retenção de água, e também proteínas (o calor degrada a proteína do termo protetor, e não a do seu cabelo, olha que maravilha!).


Como agem os componentes termo protetores nos fio?

As substâncias termo protetoras, como o silicone, criam um tipo de película sobre os fios. Essa película lubrifica, facilitando a penteabilidade e deslize da chapinha sobre os fios, e impede também que o calor seja absorvido rápido demais pelo cabelo e ele superaqueça, perdendo componentes essências para sua saúde e beleza.

Silicones, Copolímeros e Poliquatérnios minimizam os danos do calor devido a baixa condutividade termal. Quando distribuídos uniformemente pela superfície do cabelo, formam um filme de proteção que reduz a transferência do calor da ferramenta para o fio. 

O Dimethicone é considerado um dos silicones com mais baixa condutividade, seguido pelo Cyclomethicone. Silicones possuem baixa condutividade termal, que é a medida do quão rápido o calor é capaz de passar por eles. 

Quanto menor a condutividade termal, menos o calor será transmitido pelo fio durante a utilização das ferramentas de calor, minimizando danos.
Água e óleo mineral, por exemplo, possuem condutividades termais mais altas, e vão permitir que o calor passe pelo cabelo rápido, deixando mais vulnerável aos danos já citados.

Baixos condutores termais são necessários na superfície do cabelo, mas a alta capacidade de transmissão de calor da água é necessária internamente para complementar esse processo e proteger o fio. Silicones e água trabalham juntos para proteger contra o calor e deixar lenta a taxa de aquecimento total na fibra capilar.


Qual o modo de uso ideal para que a proteção realmente ocorra?

Depois de lavar os cabelos, retire todo o excesso de água com uma toalha, e com os cabelos úmidos aplique o protetor térmico em toda a extensão dos fios em quantidade moderada. Nunca deixe de ler as instruções do seu termo protetor, alguns podem não funcionar se não for usado exatamente com o indicado na embalagem.


Qual a quantidade ideal a ser usada?

O suficiente para que espalhe bem pelo cabelo sem que seu cabelo "pese" ou fique com aspecto ensebado. Isso varia de cabelo para cabelo e do produto usado, então não há um padrão. Se o seu cabelo pesa muito fácil com certo termo protetor, o ideal é procurar uma opção que possua mais afinidade com seu tipo de fio. Como citei, termo protetores podem ser encontrados como loções, sprays, cremes, então tem opção para todo mundo!


E para fechar o post de hoje, mais algumas informações importantes:

- Além dos silicones possuírem baixa condutividade termal e ajudarem na proteção dos fios contra o calor, eles também criam uma barreira que impede a umidade do exterior de entrar no fio, mantendo os cabelos lisos por mais tempo. Também protegem o cabelo de agressões externas do meio ambiente. 

- Aquecer o cabelo mais lentamente e com uma temperatura uniforme e não excessiva é o mais indicado para a manutenção da saúde do cabelo.

- É importante dizer que os protetores térmicos protegem o cabelo, mas não "blindam" o cabelo contra o calor. Eles agem MINIMIZANDO os danos do calor. Sendo assim, não abuse de seu cabelinho, trabalhe a favor dele, utilizando os termo protetores e fazendo uso de ferramentas de calor com grandes intervalos, evite uso diário.

Espero que o post de hoje tenha ajudado vocês a entender melhor como funciona esse tipo de produto e o porque dele ser simplesmente essencial, ainda mais para nós, coloridas, que submetemos nossos cabelinhos a processos como descoloração, que deixam o cabelo bem mais vulnerável a esses danos.

Até a próxima! o/

29 de setembro de 2015

Tudo sobre Proteção Solar para Cabelos!

Olá, gentchy!

Nos últimos tempos fomos surpreendidos por um Sol muito mais forte do que o esperado para essa época! E se você é daqueles sortudos como eu, que todo dia precisa sair na rua no horário entre meio-dia e 14h, deve ter passado seu protetor solar na pele, colocado seus óculos escuros e pensado "mas...mas...e o meu cabelinho? quem poderá defendê-lo?". Fiz uma pesquisa rápida no google e constatei que esse assunto ainda carece muito de informação, ainda mais em português. E isso me motivou a preparar o post com o tema de hoje:

Tudo sobre Proteção Solar para Cabelos! 


Pra início de conversa, vamos já esclarecer uma dúvida muito frequente sobre esse tema:

Chibi, meu produto termo protetor, que uso antes da chapinha e do secador, serve para proteger do Sol?

A resposta é não. O termo protetor protege do calor da chapinha e do secador (mais do secador do que da chapinha, na verdade...mas isso é assunto pra outro post!). No caso do Sol, o problema não é o calor em si. O problema são os Raios Ultra Violeta.

Mas o que são os Raios Ultra Violeta (UV)?

A luz solar é composta por um espectro contínuo de radiação eletromagnética que apresenta divisão e denominação de acordo com o intervalo de comprimento de onda. "UV" é uma porção dos raios solares que possui uma maior frequência e menores comprimentos de onda que as cores que nossos olhos reconhecem facilmente. No caso, a radição Ultra Violeta (UV), possui um comprimento de onda entre 100-400 nanômetros.

E o que eles podem fazer se tiverem contato em excesso com o cabelo?

A degradação da proteína capilar é induzida por comprimentos de onda entre 100-400nm, ou seja, os raios Ultra Violeta.Os fortes raios UV agem no seu cabelo de uma forma similar a descoloração; eles oxidam e degradam as pontes de dissulfeto que o sustentam, reduzindo o conteúdo de cistina e causando porosidade, secura, quebra e perda de maleabilidade, além de também desbotar a cor (degrada o pigmento capilar).

A Melanina (substância que da cor aos nossos cabelos naturais) é importante para proteção direta ou indireta das proteínas do cabelo. Ela absorve e filtra parte das radiações UV,  pode imobilizar parcialmente os radicais livres e bloquear sua ação na queratina.

Claro que uma quantidade pequena de radiação não terá um grande efeito na saúde dos cabelos (especialmente nos cabelos escuros, mais grossos e mais oleosos), mas cabelos claros, que já passaram por descoloração, ou que já estão danificados estão bem mais suscetíveis aos riscos.

Sinais de dano capilar causados pelo Sol:

- Cor desbotando muito rápido
- Cabelo ressecado, áspero
- Pontas duplas ou quebradiças
- Cabelos com frizz
- Cabelo enfraquecido
- Cabelo afinando

Pois é, pessoal. Muita gente tá tratando o cabelo de danos, e não entende porque o cabelo não recupera. Se você costuma sair na rua com frequência quando o Sol está muito forte,  um dos motivos pelo qual o cabelo está demorando a apresentar melhoras pode ser os Raios UV.
ps.: para saber de outros motivos que podem estar impedindo a melhora na saúde dos seus fios, clique aqui

Como se proteger dos raios UV?

Pra quem não tem o costume de usar chapéu, a única saída são os produtos capilares com proteção UV. Mas é bom ficar esperto, pois é muito comum algum produto indicar proteção UV, e na verdade não ter nenhum componente realmente referente a Proteção UV.

E como os produtos capilares com Proteção Solar agem na proteção do cabelo contra os raios UV?

Os protetores solares contem filtros (formam películas protetoras), que são moléculas ou complexos moleculares que podem absorver, refletir ou dispersar a radiação UV.
 
Abaixo, os componentes que costumam estar presentes em produtos com Proteção UV:


Se você possui um produto capilar que diz ter Proteção UV, mas não possui um desses componentes em sua lista de ingredientes, lhe convido a postar uma foto da listra de ingredientes em nosso grupo ChibiRoom no Facebook, para averiguarmos se a Proteção UV do produto é realmente uma fraude, ou se há algum componente usado com menos frequência, mas que apresenta as características básicas dos protetores UV (absorção, reflexão, dispersão).


Os Óleos Naturais e a Proteção UV:

Existem alguns óleos naturais que já passaram por análises laboratoriais onde foi comprovado sua capacidade de absorção dos raios Ultra Violeta.

Óleo de Coco: FPS 7
Óleo de Rícino: FPS 5
Óleo de Jojoba: FPS 4
Azeite de Oliva: FPS 7

*FPS: fator de proteção solar.
Fonte:  http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3140123/

Pela internet eu encontrei informações sobre outros óleos, entretanto não encontrei nenhum artigo científico mostrando as análises feitas nesses óleos. Como o que não falta na internet é achismo sendo espalhado como verdade, prefiro não citar esses outros óleos e deixá-los apenas com os óleos que realmente passaram por análises espectrofotométricas.

É válido lembrar que, apesar nas análises laboratoriais relativas a absorbância dos comprimentos de onda UV por esses óleos, ainda não foram registradas análises com testes feitos diretamente na pele ou cabelos (pele ou cabelos humanos submetidos a Raios UV).

Como notaram, apesar de absorverem Raios UV, o fator de proteção solar desses óleos é bem baixo.

Eu recomendaria o teste desses óleos como protetores solares apenas para: cabelos escuros, cabelos saudáveis, cabelos que não pesam com óleos.

Para cabelos mais claros, que passam por descoloração, que estão danificados, ou que pesam/ensebam fácil com óleos, é mais seguro comprar um produto capilar (leave-ins, de preferência) com Proteção UV, que possua algum dos ingredientes da lista que postei mais acima.

Pra fechar o post, tenho uma sugestão de receita de proteção solar capilar caseira. Achei pela internet, ainda não testei e não sei se realmente funciona.

Receita Caseira de Protetor Solar Capilar:

- 2 colheres de chá de Protetor Solar fator 25 para 1 copo de água. 
Use num frasco spray, aplique o produto nos cabelos úmidos antes de modelar. 
Para proteção adicional, você pode utilizar o produto outras vezes durante o dia.

Caso queiram testar, é bem fácil fazer, e não deixem de dizer se realmente funcionou, hein? =]

Até a próxima, pessoal! o/

29 de agosto de 2015

O Guia dos Cabelos Elásticos / Quebradiços

Oi, pessoas!

Tá desesperada com o cabelo quebrando na sua mão?
Ou então está louca pra descolorir, mas morrendo de medo de dar PT (perda total) no cabelo?
Então o post de hoje é pra vocês! ;D

Vamos falar sobre cabelos fracos / elásticos / quebradiços!

Cutículas completamente destruídas, o que leva a perda de massa, enfraquecimento, e quebra.

Para começar: eu acho um erro dizermos "meu cabelo está elástico" ao nos referirmos ao fato dele estar fraco, quebradiço, frágil, afinal todo cabelo precisa ter certa elasticidade para ser saudável! Todo fio tem sua elasticidade natural, e na verdade é até bom que ele seja dessa forma, pois graças a isso ele tem mais resistência a quebra.
  
Quando o cabelo está fragilizado dessa forma, seria mais correto dizer que o cabelo está com problemas de elasticidade.


Mas como saber se meu fio está com a elasticidade adequada ou não?

Fio com a elasticidade ideal: é aquele que você puxa, ele alonga um pouco e depois que você solta ele volta para a posição anterior sem alterações em sua estrutura.

Fio elástico que se rompe: é aquele fio que você puxa, ele alonga e quebra. Essa característica pode ser notada especialmente quando os fios estão molhados (dependendo do caso, quando você seca o fio ele pode parecer normal novamente). Você sente que o fio está fraco, fino, as vezes ele pode apresentar um aspecto "grudento" quando molhado.

Fio sem elasticidade: é um fio que vai quebrar quando você puxar, mas ele não vai nem esticar, você vai puxar e ele vai quebrar quase instantaneamente. É uma característica melhor notada com o cabelo seco. Podem aparecer bolinhas brancas nos fios (é onde o fio está com cutículas quase se partindo), como na primeira foto desse post.

No caso do fio sem elasticidade, isso pode começar a acontecer por dois motivos:
         - Cabelos que recebem excesso de Reconstrução (quando o fio não está mais com problemas de elasticidade e você continua enchendo ele de Reconstrução e esquecendo das outras etapas do Cronograma Capilar). Se o motivo for esse, você consegue remediar com Umectações (entrarei em mais detalhes no decorrer do post).
         - Caso o motivo não seja "reconstrução desnecessária", essa característica será facilmente notada quando o fio está em seus momentos "terminais", com o cabelo cheio de buracos nas cutículas, e as restantes muito fragilizadas, ressecadas, sem capacidade de segurar massa em seu interior. É um triste sinal, pois o cabelo não tem mais capacidade de reter tratamentos (mas pro cabelo chegar nesse ponto você tem que abusar bastante, viu!).


O maior risco dos cabelos com problemas de elasticidade, é o temido Corte Químico! É por isso que, quando seu cabelo apresenta vários problemas, o problema de elasticidade é o que deve ser corrigido primeiro, pois outros problemas como ressecamento, opacidade, aspereza e embaraçamento não levam ao corte químico.

Corte Químico: É o nome dado ao cabelo que começa a quebrar numa mecha em específico ou em várias regiões espalhadas pelo cabelo. Há bastante perda de cabelo e as falhas no comprimento dos fios são visíveis. Quanto maior o nível de Corte Químico, mais ralo e fino o cabelo pode parecer.

Existem dois tipos de Corte Químico:
O instantâneo, onde logo após o seu procedimento capilar você notará fios extremamente fragilizados, quebrando facilmente na sua mão, ou então chegando ao ponto de cair em chumaços de cabelo!
E o outro tipo de Corte Químico é o "a longo prazo". Esse é bem sacana, pega muita gente de surpresa, isso porque muita gente se esquece da possibilidade dele acontecer. A pessoa faz vários procedimentos agressivos no cabelo (descolorações, decapagens, alisamentos, chapinha sem parar), e só porque o cabelo ainda tá respondendo, acha que os procedimentos foram concluídos com sucesso. Porém, passam 2 semanas, 1 mês, 2 meses, até mais, e o cabelo começa a "desistir da batalha", começará a quebrar e dificilmente você conseguirá controlar a quebra sem seu cabelo sair visualmente ileso.

Na foto acima, o corte químico aconteceu no comprimento de uma mecha, dá pra ver claramente pela falha no meio/pontas do cabelo. Mas o corte químico pode acontecer até na raiz, então é bom ficar esperto!

As Causas que levam um Cabelo a problemas de Elasticidade / Corte Químico:

- Erros na Descoloração
         Deixar o descolorante repousar no cabelo por mais que 45 minutos.
         Deixar o descolorante repousando no cabelo mesmo depois do cabelo já estar claríssimo.
         Aplicar o descolorante em cima de onde já está descolorido num tom muito claro.
         Aplicar o descolorante em cima de onde já está danificado/fragilizado.
         Descolorante de má qualidade.
         Ativar o descolorante com calor achando que assim terá maior clareamento (utilizando secador de cabelo).

- Química Incompatível
          Permanente e vários tipos de alisamento são incompatíveis com descoloração. Mesmo o uso de tintas permanentes (onde há uma emulsão clareadora na composição / água oxigenada / amônia), pode resultar em cabelos quebradiços ou corte químico se aplicadas sobre um cabelo com alisamento incompatível.

- Excesso de Shampoo
          Cabelos que estão frágeis quando molhados devem evitar shampoos fortes. Shampoos são substâncias alcalinas, levantam as cutículas dos fios, o que pode fragilizar ainda mais os cabelos que estão fracos e quebradiços (perdendo massa). O ideal é evitar shampoos fortes, optar por shampoos sem sulfato ou a técnica co-wash (lavar o cabelo com condicionador livre de petrolatos e silicones insolúveis em água, não utilizar shampoo). Lembre-se que você só deve esfregar o shampoo no couro cabeludo, não deve esfregar o shampoo diretamente nos fios. O enxágue do shampoo será suficiente pra limpar o comprimento do cabelo.

- Excesso de Decapagem
           Decapagem é todo procedimento que visa remover tintura dos fios. Se feita em excesso, ou em cabelos que já apresentam certa fragilidade, com certeza pode resultar em cabelos fracos, e até em corte químico. Quanto mais clara a base de descoloração antes ou durante a decapagem, maior o risco de danos.

- Ferramentas de Calor
           Secador de Cabelo em excesso e sem um termo protetor de qualidade pode desgastar muito as cutículas dos cabelos descoloridos, que vão se perder e deixar o cabelo com uma tendência maior a perda de massa, resultando em cabelos mais quebradiços. É essencial o uso de um bom termo protetor, e não deixar o jato quente por muito tempo em cima de um mesmo ponto do cabelo. Com a Chapinha é muito pior, já que é uma fonte de calor intenso em contato direto com as cutículas, tende a trazer grandes estragos aos cabelo descoloridos se o uso não for realmente esporádico.

- Falta de tratamento adequado
           Cabelos frágeis quando molhados precisam de Reconstrução. Não adianta usar 5 máscaras diferentes, se nenhuma tiver componentes capazes de reposição de massa, o problema irá permanecer. Caso insista em outras etapas ao invés da etapa de Reconstrução, você pode intensificar o problema. Já fiz um post mais voltado pra esse tema, vocês podem dar uma lida clicando aqui.



Qual o remédio para cabelos que apresentam fragilidade especialmente quando molhados?

A Etapa no Cronograma Capilar referente a perda de massa é a Reconstrução. Para saber mais detalhadamente sobre Reconstrução, clique aqui.

O ideal é que sejam feitas apenas Reconstruções no cabelo, até que o cabelo retome a resistência quando molhado. Ao notar que o cabelo retomou a resistência, você pode voltar a praticar o Cronograma Capilar normalmente, inserindo outras etapas.
Caso o cabelo volte a ficar frágil quando molhado, retomar Reconstruções até que o cabelo se estabilize. Depois que o cabelo retomou a resistência, o ideal é manter um Cronograma com Reconstruções semanais ou quinzenais (isso depende do quanto teu cabelo consegue se manter com o tratamento por dentro dele, e isso vai depender tanto da qualidade da máscara utilizada, quanto do grau de dano/perda de cutículas do seu cabelo).
Todo tratamento tende a sair dos fios a longo prazo, mesmo o ato de lavar os cabelos retira os componentes que foram depositados no fio através das máscaras. Portanto as R precisam estar sempre presentes do Cronograma de cabelos descoloridos.

Máscaras Reconstrutoras:


1. RMC da Amend
2. Bonacure Repair Rescue da Schwarzkopf
3. Reconstrução Profunda da Ox
4. Anti-Idade da Éh
5. K-Pak Reconstructor da Joico
6. Strength Builder da Redken
7. Mix de Aminoácidos da BarroMinas
8. Anti-Age da Amend

Todas essas máscaras são sugestões de tratamentos com função Reconstrutora. A máscara Reconstrutora nacional queridinha do pessoal é o RMC da Amend, que pode ser encontrado em lojas de cosméticos na faixa dos R$50.

obs.: Eu recomendo aplicar o RMC nos cabelos secos, sem lavar antes! No meu cabelo sempre deu ótimos resultados quando usado dessa forma, e depois que comecei a espalhar essa ideia, tive muitos relatos de gente que não se dava bem com a máscara mas passou a amá-la quando começou a utilizar dessa forma. Então fica aí a sugestão de uso. ;)

Um tratamento muito elogiado na recuperação de cabelos fragilizados e que pode ser encontrado disponível até em alguns salões, é o Penetraitt da Sebastian.


A Queratina Liquida pode ser usada como auxiliar na recuperação dos cabelos fracos quando molhados. Eu recomendo usá-la como explico nesse video: https://www.youtube.com/watch?v=TDwjjHb5Oxg


Acidificar os fios é essencial para cabelos que estão fracos pós-descoloração ou pós-decapagem. A Acidificação baixa o pH dos cabelos, então se o seu cabelo está fraco porque está com as cutículas muito abertas, o Vinagre tende a ajudar nesse problema. Eu fiz um video muito completo sobre esse tema, recomendo darem uma olhada: https://www.youtube.com/watch?v=LV916vSiTYQ
 


Qual o remédio para cabelos que estão Sem Elasticidade, rígidos?

Caso seu cabelo fique com aspecto duro, ressecado e quebradiço, pode ser indício de excesso de Reconstrução. Esse problema pode ser resolvido através de Umectações com óleos 100% puros, como o Óleo de Coco Extra Virgem ou Azeite de Oliva Extra Virgem.
Para saber se o seu óleo é ideal para Umectação, ele não deve ter na composição: Mineral Oil/Óleo Mineral, Isoparaffin, Paraffinum Liquidum, Parafina, Parabenos.

Utilização: Você aplica o óleo nos cabelos secos, massageia bem mecha a mecha, deixa repousar por no mínimo 1h, e lava como de costume. Eu gosto de aplicar condicionador em cima do óleo antes de lavar, deixar por uns 20 minutos, de forma que o óleo seja removido mais facilmente na hora de lavar. Com as Umectações, a massa enrijecida em excesso tenderá a amolecer, e o cabelo recuperará a maleabilidade. Caso já tenha feito inúmeras Umectações e o cabelo se mantém fino, fraco, rígido e quebradiço, não é excesso de Reconstrução, mas sim um indício de que o fio está tendo uma "perda total". Nada recupera um fio nesse estado, porque devido as cutículas finas e cheias de buracos, o cabelo perde a capacidade de reter os tratamentos em seu interior.


Não basta fazer Reconstruções e esquecer que um cabelo fragilizado/elástico precisa de cuidados especiais para se restabelecer! 

Vejo muitos relatos de cabelos com problemas de elasticidade que estão recebendo o tratamento com máscaras referentes as etapas adequadas, entretanto o problema não se resolve, ou o cabelo dá muitas recaídas. Isso pode acontecer devido a uma série de hábitos que vão danificando seu cabelo enquanto está tentando recuperá-lo.

Se o seu cabelo está frágil quando molhado:

O que você NÃO DEVE fazer:

- Chapinha (tem que abolir MESMO)
- Secador de Cabelo mal utilizado ou sem um ótimo termo protetor
- Outras etapas do Cronograma
- Entrar no Mar ou Piscina
- Escovar os cabelos molhados, sem cuidado
- Descolorir (mesmo que a descoloração não seja em cima da região frágil, quando enxaguar o descolorante e a água escorrer pela região danificada, pode piorar)
- Desbotar cor
- Lavar com intervalos menores que 2 dias
- Usar tinta permanente (qualquer tinta que possua emulsão reveladora/água oxigenada)
- Esfregar os cabelos na toalha para secá-los
- Lavar todo dia, sempre fazendo tratamentos achando que isso resolverá o problema mais rápido


O que você DEVE fazer:

- Amassar os fios na toalha ao secar o cabelo, sem esfregar
- Co-wash e Shampoo sem Sulfato são shampoos mais adequados
- Enxágue com Vinagre uma vez por semana
- Secar o cabelo no secador (com cuidado e utilizando um termo protetor de qualidade) pode ser uma boa para cabelos frágeis que estão demorando uma eternidade para secarem sozinhos, pois enquanto molhados eles ficam mais suscetíveis a quebra
- A Etapa do Cronograma Capilar referente a perda de massa é a Reconstrução.
- Queratina Liquida como Leave-in (como explico nesse video)
- Pentear os cabelos apenas depois de passar um leave-in, desfazer os nós com os dedos, delicadamente
- Dar um longo intervalo entre as lavagens no cabelo, pois lavar cabelos pouco resistentes quando molhados pode reduzir ainda mais a sua resistência, vão tender cada vez mais a quebra

Tendo todos os cuidados necessários, seu cabelo vai sendo recuperado gradativamente. Basta ter paciência e disciplina.

Espero não ter esquecido de nada. Qualquer coisa, me avisem, que preparo um Guia do Cabelo Elástico Parte 2!

E pra fechar o tema do post de hoje, vou deixá-los com dois videos muito bacanas sobre Corte Químico! =]





Espero que os videos tenham aliviado todos os corações que estejam sofrendo com as consequências do corte químico nesse momento! <3 hehe

Até a próxima! o/